quarta-feira, 5 de maio de 2010

Mais uma noite de primárias

Com as eleições intercalares de 2010 marcadas para o dia 2 de Novembro, sucedem-se as primárias que definem os candidatos de ambos os partidos para esse momento decisivo. Este ano, o calendário das primárias começou no início do mês de Fevereiro e apenas terminará a meados de Setembro, menos de dois meses antes das eleições gerais.

Ontem, foi a vez dos cidadãos do Ohio, do Indiana e da Carolina do Norte escolherem os seus candidatos para as corridas ao Senado e à Câmara dos Representantes. De entre as eleições para o Senado, que merecem um natural realce, destaque para a do Ohio, aquela que parece ser a mais renhida e disputada entre as três. Aqui, o vencedor democrata foi o Vice-Governador do Estado, Lee Fisher, o que representa um bom resultado para o partido de Obama, visto que Fisher tem sido apontado pelas sondagens como o melhor colocado para poder bater Rob Portman, o candidato republicano que não teve oposição nestas primárias.

No Indiana, o cenário foi o mesmo, mas invertendo-se os papéis. Na luta pelo lugar que Evan Bayh decidiu abandonar, o candidato democrata será o congressista Brad Ellsworth, que não teve adversários. Do lado do GOP, o vencedor das primárias republicanas foi o ex-senador Dan Coats. Com este resultado, a mudança deste lugar no Senado para a coluna republicana parece cada vez mais provável.

Por fim, na Carolina do Norte, o detentor do lugar, Richard Burr, venceu facilmente as primárias do GOP, enquanto que, no lado democrata, nenhum dos seis concorrentes conseguiu atingir a marca dos 40% dos votos, o valor necessário para se evitar uma segunda volta. Assim, Elaine Marshall e Cal Cunningham terão de disputar nova eleição, desta vez numa corrida a dois. De qualquer forma, o republicano Richard Burr deverá ser reeleito para o Senado, em Novembro.

Um factor comum a todos estes actos eleitorais foi a baixa afluência às urnas, mesmo tendo em conta a realidade das primárias a nível estadual. Este dado traduz a desilusão dos americanos em relação às políticas e aos políticos de Washington, sentimento esse que, a 2 de Novembro, pode resultar numa tremenda vaga anti-incumbente.

Sem comentários:

Publicar um comentário