terça-feira, 18 de maio de 2010

A Super Tuesday de 2010

Em todas as eleições primárias em que se disputa a nomeação para a presidência americana existe uma Terça-feira onde vários estados vão a votos e que costuma assumir uma importância decisiva. Esse dia é conhecido como Super Tuesday. Este ano, apesar de apenas irem ter lugar eleições intercalares, a noite de hoje também poderia ser assim denominada, visto que os americanos de quatro estados americanos irão a votos. E de entre as várias eleições de hoje, três corridas assumem uma importância especial para a luta ao Senado.
No estado do Kentucky, o grande motivo de interesse é a candidatura de Rand Paul, filho do congressista e candidato presidencial de 2008, o libertarian Ron Paul. Rand, como o pai, tem uma ideologia peculiar - defende, por exemplo, o fim do Departamento da Educação ou os impostos sobre o rendimento - mas parece estar a levar a melhor sobre os seus oponentes. Tendo em conta as suas posições, se Paul conseguir, esta noite, a nomeação republicana, este lugar de senador pelo Kentucky pode converter-se em mais uma corrida competitiva, oferecendo aos democratas a hipótese de contestar uma eleição onde isso, à partida, não seria expectável.

No Arkansas, a Senadora Blanche Lincoln enfrenta uma dura batalha pela nomeação democrata, onde tem como adversário o Lieutenant Governor do Estado, Bill Halter. Se na eleição geral de Novembro, Lincoln terá uma tarefa quase impossível para bater o candidato republicano, o cenário para hoje, tendo em conta as sondagens, parece ser-lhe mais favorável. Assim, o grande objectivo de Halter será o de tentar evitar que a sua adversária atinja a marca dos 50%, enviando, dessa forma, a decisão para uma segunda volta onde tudo pode acontecer.

Para o fim fica a eleição que é, porventura, a mais interessante e mais disputada de todas: a disputa pela nomeação democrata para o senado na Pennsylvania. Aqui, o actual senador Arlen Specter e o congressista Joe Sestak encontram-se completamente empatados nas sondagens e o desfecho será imprevisível. Specter já está habituado a estas corridas decididas ao "photo finish", pois há seis anos, na altura a disputar a nomeação republicana, venceu à justa, com 51% dos votos, contra 49% do seu adversário.

São estas e muitas outras as decisões que os americanos terão de tomar durante o dia de hoje. A noite promete ser longa, mas, amanhã, aqui estarei para fazer o balanço e a análise do veredicto do eleitorado norte-americano.

Sem comentários:

Publicar um comentário