quarta-feira, 17 de março de 2010

It's the economy, stupid!

O Senado norte-americano aprovou hoje uma proposta de lei que prevê isenções fiscais para empregadores que contratem trabalhadores que tenham estado no desemprego pelo menos 60 dias. Esta proposta passou com o voto sim de 68 senadores, incluindo onze republicanos, permitindo que tenha o selo do bipartidarismo. Agora, falta apenas o carimbo do presidente para a sua promulgação.
É intenção dos legisladores democratas que esta seja apenas a primeira de um conjunto de propostas que promovam a criação de emprego. Parece que os democratas começam finalmente a apontar as suas agulhas para o tema que, actualmente, mais preocupa a população dos Estados Unidos: a economia. Com a taxa de desemprego a teimar não descer dos 9,7%, a criação de emprego e a recuperação financeira e económica tem de ser a principal prioridade da administração. Contudo, toda a polémica que se gerou à volta da reforma do sistema de Saúde fez com que o governo americano parecesse estar a centrar-se em outros problemas que não os económicos.
Este breakthrough em legislação sobre emprego e economia, combinado com uma eventual aprovação da reforma do healthcare, poderá marcar o início de uma nova fase da administração democrata, marcada por uma maior dinamização, por mais resultados concretos, e indo de encontro ao que muitas vozes têm clamado - a definição da economia como o ponto principal da agenda política. Afinal, parece que o velho ditado se mantém e it's still the economy, stupid!

Sem comentários:

Publicar um comentário