sexta-feira, 8 de outubro de 2010

Nova baixa na equipa de Obama

James Jones, Barack Obama and Tom Donilon speak outside the White House.
Obama anuncia a saída de Jim Jones e a sua substituição por Tom Donilon
A administração de Barack Obama sofreu, hoje, uma nova baixa, com a saída do National Security Adviser, o General Jim Jones. No seu lugar ficará Tom Donilon, uma figura muito próxima do vice-presidente Joe Biden, mas que, segundo consta, mantinha uma relação tensa com o seu antecessor.
Nos últimos tempos, Obama já tinha assistido à partida de membros da sua equipa política e económica, com destaque para o seu chief of staff, Rahm Emanuel, e para o seu principal conselheiro económico, Larry Summers. Contudo, ainda não tinha havido mexidas no seu Conselho de Segurança Nacional. Agora, após a saída do General Jones, podem dar-se novas alterações. A mais previsível é a retirada do Secretário da Defesa, Robert Gates, que está à frente do Pentágono desde 2006, quando ainda era George W. Bush o presidente, e que deverá, também, abandonar a administração.
Apesar de Jim Jones e Barack Obama terem feito questão de afirmar que a saída de Jones é normal e estava há muito agendada, a verdade é que mais esta "deserção" de um dos principais conselheiros presidenciais vem transmitir a ideia de algum pânico no seio da administração. Por outro lado, estas alterações no Executivo podem ser utilizadas por Obama para demonstrar ao povo americano que está ciente da sua insatisfação e que está disposto a agir e a mudar de rumo para corresponder às altas expectativas que a sua presidência criou.

Sem comentários:

Publicar um comentário