terça-feira, 19 de outubro de 2010

2 weeks to go

Daqui a precisamente duas semanas, os eleitores americanos deslocar-se-ão às urnas para escolher os seus congressistas, senadores e governadores (além de outros representantes a nível estadual). Com o aproximar do dia de todas as decisões, muitas das corridas têm mostrado uma tendência de maior equilíbrio rumo às eleições de 2 de Novembro. Esse dia irá marcar decisivamente o futuro próximo da política norte-americana e vai também moldar as eleições presidenciais de 2012, onde Obama tentará a reeleição.
Mas, de entre todas as centenas de corridas que irão decorrer na noite eleitoral, haverão alguns pontos de interesse que se destacarão. Em primeiro lugar estará a disputa pelo controlo da Câmara dos Representantes, actualmente sob o domínio democrata, partido que tem uma vantagem de 39 congressistas sobre os seus adversários republicanos. Contudo, todas as análises são unânimes em atribuir aos republicanos um ganho de lugares que será suficiente para fazer com que o GOP retome o controlo da Câmara Baixa e afaste Nancy Pelosi do cargo de speaker.
Depois, e apesar de dificilmente o Senado ir mudar de mãos, várias corridas para esta câmara irão merecer as maiores atenções durante a noite das midterms. Entre elas, a do Nevada merece natural destaque, visto que o actual líder da maioria do Senado, Harry Reid, corre sérios riscos de não ser reeleito. Em seguida, temos quase uma dezena de eleições equilibradas e cujo desfecho está longe de ser conhecido. A mais curiosa dessas corridas é a do Alasca, onde decorre uma interessante luta a três, entre o republicano Joe Miller, o democrata Scott Adams e a "auto-candidata" Lisa Murkowski que, sendo a actual detentora do cargo, perdeu a nomeação do Partido Republicano. Esta indecisão no mais remoto estado americano fará com que apenas na manhã do dia 3 de Novembro saibamos todos os resultados finais desta louca noite eleitoral.
Por fim, entre as eleições para os governadores estaduais, saliento as que terão lugar na Califórnia, no Illinois, na Florida e no Ohio, pela importância que se revestem devido à dimensão dos estados em causa, mas também por se tratarem, nos últimos dois casos, dos maiores battlegrounds em eleições presidenciais. Em segundo plano estarão as disputas no Massachussetts e no Minnesota, as mais importantes daquelas que estão, neste momento, em empate técnico.
Quando entramos para as duas últimas semanas de campanha, muito pode ainda acontecer e nunca se sabe que surpresas podem aparecer até ao dia das eleições. Porém, por esta pequena amostra daquilo que poderão ser alguns dos principais destaques da noite de 2 de Novembro, fica claro que não faltarão motivos de interesse, nem matéria para analisar, numa noite que promete ser longa, mas também emocionante.

1 comentário:

  1. Gosto muito dos artigos de ótima qualidade do seu Blog. Quando for possível dá uma passadinha para ver nosso Curso de Informática Online. Melissa.

    ResponderEliminar