quarta-feira, 21 de março de 2012

O princípio do fim?

Resultados da primária do Illinois:

Mitt Romney - 46,7%
Rick Santorum - 35%
Ron Paul - 9,3%
Newt Gingrich - 8,0%

Mitt Romney teve ontem uma excelente noite eleitoral, conseguindo uma clara vitória na primária do Illinois, um dos maiores Estados norte-americanos e a que pertence a cidade de Chicago. A diferença para Santorum foi de quase doze pontos percentuais, o que permitiu ao ex-Governador do Massachusetts arrecadar cerca de mais 30 delegados do que o seu principal opositor.
 Ontem à noite, no seu discurso de vitória, Romney pareceu já mais focado na eleição geral, frente a Barack Obama, do que na continuação da disputa das primárias republicanas com os seus companheiros de partido. Não se referindo a Santorum, Gingrich ou Paul, Mitt Romney adoptou a postura de presumível nomeado, preparando o terreno para a fase de reconciliação intra-partidária pós-primárias. Continua, contudo, a cometer o erro de resumir a corrida a uma mera equação matemática de atribuição de delegados, o que não me parece ser uma boa forma de "chegar" aos eleitores, nomeadamente àqueles que ainda têm muitas dificuldades em ver o seu lado mais humano e emocional. 
 Agora, segue-se, já no próximo Sábado, a primária do Louisiana, Estado que, por ser sulista e conservador, deverá ser ganho por Santorum. Mas, mesmo assim, depois da robusta vitória de ontem, Romney tem o momentum e o balanço necessários para em Abril  (mês que, a ver pelas primárias agendadas, lhe deve ser favorável) arrumar com a questão da nomeação, ou, pelo menos, ficar muito perto disso. Com Gingrich em queda livre e Ron Paul a tornar-se praticamente um aliado, resta apenas a Romney preocupar-se com Rick Santorum, que, apesar de um bom político de campanha, não tem nem a estrutura nem o dinheiro para recuperar a já grande desvantagem de delegados que tem em relação a Romney. 
 Assim, mais tarde ou mais cedo, Romney deverá selar a nomeação, mesmo que, para isso, necessite da ajuda de um grande número de super-delegados que poderão sair em seu socorro, caso a possibilidade de uma brokered convention, um cenário de pesadelo para os republicanos, esteja em cima da mesa. É evidente que ainda não foi capaz de convencer os eleitores republicanos mais conservadores, que continuam a preferir Santorum, mas Romney também não precisa de se preocupar muito com isso, porque numa eleição geral entre si e Obama, o candidato republicano, seja ele quem for, tem sempre esses votos garantidos. 
 Sendo, por tudo isto, muito provável que Mitt Romney seja mesmo o nomeado presidencial do Partido Republicano, é bem possível que, mais tarde, quando se contar a história destas primárias, se afirme que o Illinois marcou o princípio do fim desta corrida. Por esta altura, mais pertinente do que saber quem será o vencedor destas primárias, parece ser perceber quando é que elas terminarão.

Sem comentários:

Publicar um comentário