quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Gingrich sobe; Perry desiste

Está a ser uma boa semana para Newt Gingrich, cuja candidatura parecia, há alguns dias, praticamente terminada. Contudo, uma boa prestação último debate e a cobertura negativa de que Romney tem sido alvo devido ao seus impostos (confessou que a maioria dos seus rendimentos são, na sua maioria, taxados a 15% por se tratarem de dividendos financeiros) valeram-lhe uma recuperação nas sondagens que já o colocam, inclusivamente, no topo da corrida na Carolina do Sul, onde decorre a próxima primária, já este Sábado.
Mas a melhor notícia para Newt é proveniente do campo de um dos seus adversários. Segundo o New York Times, Rick Perry prepara-se para desistir da sua campanha presidencial e apoiar Gingrich. Ora, a confirmar-se, este anúncio pode ser uma importante mais-valia para o antigo Speaker, já que Perry, um sulista, pode ajudá-lo a conquistar importantes votos na Carolina do Sul, onde Gingrich necessita de vencer para poder encarar a primária seguinte, na Florida, ainda com algumas esperanças de vir a ser o nomeado republicano.
Estará então a terminar a campanha de Rick Perry, que entrou em força na corrida, passando directamente para a liderança, mas que, devido às suas terríveis prestações nos debates televisivos, rapidamente caiu em desgraça e foi remetido para o fundo da tabela. Ainda assim, Perry foi porventura o único candidato que Romney verdadeiramente chegou a temer e a considerar uma ameaça para a sua candidatura. O Governador do Texas tinha currículo, dinheiro, apoios e estrutura, mas sucumbiu de forma retumbante devido aosseus  próprios erros. Pelo menos, Rick Perry pode dizer que a sua candidatura fica para a história, já que será alvo de análise em qualquer aula ou manual de marketing político, como o exemplo daquilo que não se deve fazer numa campanha eleitoral.

Sem comentários:

Publicar um comentário