terça-feira, 10 de janeiro de 2012

The New Hampshire Primary

Depois dos caucuses do Iowa da semana passada, hoje é a vez New Hampshire pronunciar-se sobre a escolha do candidato republicano à Presidência dos Estados Unidos. Até às vinte horas locais (uma da madrugada em Portugal continental), os eleitores deste pequeno Estado de New England participam na primeira eleição primária de 2012.
Ao contrário do que aconteceu no Iowa, o vencedor desta primária é já um dado praticamente adquirido. Mitt Romney, que foi Governador no vizinho Estado do Massachusetts e comprou casa no New Hampshire, tem surgido nas sondagens com uma enorme vantagem sobre a concorrência e só um impensável golpe de teatro o impedirá de vencer esta noite. Contudo, o jogo das expectativas pode virar-se contra si, pois um resultado abaixo dos 35%, ou uma margem de diferença nos single digits poderá ser lido como uma derrota para Romney.
Assim, com a vitória à partida entregue a Romney, a principal disputa será pelo segundo lugar, despique esse que deverá ser protagonizado por Ron Paul e Jon Huntsman. Até há pouco tempo, Paul parecia bem lançado para o segundo lugar no pódio. Todavia, uma certa quebra nos seus números, assim como uma tardia recuperação de Huntsman deixam agora antever uma equilibrada luta entre os dois. E se o texano não entra nas contas da nomeação, já Jon Huntsman apostou tudo no New Hampshire e apenas um bom resultado pode mantê-lo na corrida.
Por sua vez, Rick Santorum e Newt Gingrich travarão uma batalha muito própria, com cada um deles a tentar ficar à frente do outro, de modo a assumir-se como o principal candidato "anti-Romney", aglomerando o votos dos eleitores republicanos mais conservadores. Apesar do brilharete no Iowa, Santorum não tem conseguido subir de forma vigorosa nas sondagens e um mau resultado no New Hamphire pode torná-lo no mais recente flavour of the week da corrida presidencial republicana. Por seu lado, Gingrich necessita de um desfecho que lhe permita continuar a sua campanha até à Carolina do Sul e à Florida, onde tem mais possibilidades de se tornar uma real ameaça a Romney.
Quem deverá ter uma votação inexpressiva (as sondagens dão-lhe 1% das intenções de voto) é Rick Perry, que optou por não competir no New Hampshire, passando directamente para a Carolina do Sul, onde acredita que o seu sotaque sulista o pode ajudar a conseguir um resultado que relance a sua campanha.
Vistos os principais pontos de interesse nas primárias desta noite, resta agora ir seguindo os resultados, para, depois disso, ser possível uma nova tomada de pulso à corrida presidencial republicana. Neste momento, a decisão está nas mãos dos cidadãos do New Hampshire, sempre orgulhosos da sua tradição de "first in the nation", no que às primárias presidenciais diz respeito.

Sem comentários:

Publicar um comentário