quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Game on

Depois da Carolina do Sul e do New Hampshire, hoje é a vez do Iowa albergar o seu debate com os candidatos presidenciais pelo Partido Republicano. O evento, organizado pelo Washington Examiner e pela Fox, representa o arranque definitivo e a todo o gás da campanha pela vitória no caucus do Iowa, que, em Janeiro ou Fevereiro do próximo ano, assinalará o início das primárias presidenciais.
Será deveras interessante ver como os diferentes candidatos enfrentarão este terceiro debate. A estreia de John Huntsman, que entrou mais tarde na corrida e não participou nos debates anteriores, é uma das principais expectativas. O antigo Governador do Utah, que já anunciou não ir competir no Iowa, cujo eleitorado, tendencialmente conservador, não lhe é favorável, terá aqui uma oportunidade (quem sabe, a última) para reanimar a sua campanha, actualmente quase que moribunda. Para isso, é provável que ataque Mitt Romney, o seu maior adversário na luta pela vitória no New Hampshire e pela conquista dos eleitores mais moderados.
Por sua vez, Mitt Romney, com o seu estatuto de favorito, terá de se defender da ofensiva não só de Huntsman, mas também dos outros candidatos, bem conscientes da ameaça que o antigo Governador do Massachusetts representa às suas candidaturas. Não admira, por isso, que nas últimas horas tenham surgido várias histórias que indiciam alguns comportamentos menos lícitos entre os apoios financeiros à campanha de Romney.
À imagem de Huntsman, concorrentes como Tim Pawlenty, Rick Santorum e Newt Gingrich, cujas campanhas não têm tido o sucesso esperado, necessitam de conseguir um qualquer balão de oxigénio que lhes permita continuar a sonhar com a nomeação. Entre eles, Pawlenty é o que mais terá a provar, depois da sua prestação negativa no debate anterior. Em sentido contrário está Michelle Bachmann, que superou as expectativas no encontro do New Hampshire e se tornou uma força a ser reconhecida na campanha presidencial.Mas, também por isso, mais se esperará dela na noite de hoje. Já Ron Paul e Herman Cain não deverão trazer nada de muito relevante à discussão além dos seus tradicionais discursos dirigidos à limitada mas fiel franja de seguidores que possuem. Outra figura que poderá marcar o debate, ainda que ausente, será Rick Perry, que ainda não anunciou formalmente a sua candidatura, mas que promete ser um dos principais competidores pela nomeação republicana.
O debate de logo à noite será ainda marcado pela aproximação da Ames Straw Poll do próximo Sábado, um evento do GOP no Iowa que acontece sempre que a nomeação republicana está em jogo e que, no fundo, representa uma espécie de sondagem informal à intenção de voto dos republicanos locais. Mas sobre isso falarei mais profundamente amanhã.

Sem comentários:

Publicar um comentário