quarta-feira, 16 de junho de 2010

Podem os democratas apoiar Crist?


Desde que Charlie Crist, o actual Governador da Florida, anunciou a sua decisão de concorrer ao Senado americano como candidato independente tudo indicava que, na eleição de Novembro, os eleitores do sunshine state tivessem pela frente uma decisão entre três candidatos: o próprio Crist, o republicano Marco Rubio e o democrata Kendrick Meek.

Meek, um congressista afro-americano, apoiado pelo establishment democrata, parecia o inevitável nomeado pelo partido de Obama, mas, agora, surgiu um novo nome pela corrida à nomeação democrata, o bilionário Jeff Greene que pode intrometer-se nesta luta. Se Meek for mesmo o candidato oficial na eleição geral, o Partido Democrata ver-se-á obrigado a colocar atrás de si toda a estrutura partidária, mesmo que o congressista tenha minúsculas hipóteses de ganhar (as sondagens colocam-no muito longe de Rubio e Crist). Contudo, uma vitória nas primárias de Greene, que não tem qualquer passado no partido, proporcionaria um cenário bem diferente, com muitos dos principais democratas da Florida e do país a poderem sentir-se tentados a apoiar Charlie Crist que, coincidência ou não, até tem realizado, desde que deixou o GOP, uma curiosa viragem à Esquerda.

Um hipotético apoio democrata a Charlie Crist seria a escolha do mal menor, tendo em conta que Rubio, vencendo a eleição, representaria, certamente, um voto bem mais conservador do que Crist. Assim, a pergunta que encabeça este post é colocada cada vez mais frequentemente nos Estados Unidos. Porém, a resposta é ainda uma incógnita e terá de esperar, muito provavelmente, pelo resultado das primárias democratas de Agosto. Mas uma coisa parece certa: o apoio a Charlie Crist é a única possibilidade de o Partido Democrata conseguir uma vitória na Florida.

Sem comentários:

Publicar um comentário