quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

Romney bem lançado para a nomeação

A menos de uma semana dos caucuses do Iowa, a corrida parece cada vez mais encaminhada a favor de Mitt Romney. Ontem foi conhecida uma nova sondagem que mostrou Romney e Ron Paul a lutar pela vitória no hawkeye state, com Newt Gingrich, em clara perda, a surgir num já distante terceiro lugar. 
Assim, e salvo alterações de última hora ou uma surpresa na noite eleitoral, é bastante provável que o primeiro momento das primárias presidenciais traga um bom resultado para Romney. Se vencer, ganha logo à partida um importante avanço sobre a concorrência. Mas mesmo um segundo lugar, perdendo para Paul, não deixa de ser um desfecho positivo para o antigo Governador do Massachusetts. Isto porque um triunfo de Paul no Iowa catapultaria-o para o estatuto de principal adversário de Romney, o que ajudaria este último a agregar o grosso dos eleitores republicanos em torno da sua candidatura, já que Ron Paul, com as suas ideias políticas distantes do eleitor republicano comum, é considerado inelegível numa eleição geral.
Mesmo tendo surgido vários adversários a ameaçar a sua posição de principal favorito, a verdade é que Romney foi sempre capaz de se manter à tona, não entrando em pânico e mantendo a sua mensagem. Apesar do mérito de Mitt Romney, é preciso não esquecer que os seus adversários foram os grandes responsáveis pela sua própria implosão. Michelle Bachmann, Rick Perry, Herman Cain, Newt Gingrich falharam principalmente por culpa própria, fosse por incapacidade pessoal, por terem "esqueletos no armário" ou por falta de uma estrutura de campanha à altura de uma corrida presidencial.
Depois desta fase conhecida como primária invisível, Tim Pawlenty deve estar bem arrependido de ter abandonado a sua candidatura presidencial no Verão, depois de se ter ficado por um terceiro lugar na Ames Straw Poll. Por outro lado, também outros nomes que chegaram a ser falados como possíveis candidatos, casos de Mitch Daniels, Haley Barbour ou John Thune, teriam em 2012 excelentes possibilidades de conseguir a nomeação presidencial pelo GOP. Qualquer um deles, mas especialmente Daniels, seria um adversário de peso para Romney (e até para Barack Obama). A sua oportunidade perdeu-se, mas Romney agradece e vai bem lançado para ser o nomeado republicano e defrontar Obama na disputa pela presidência dos Estados Unidos.

Sem comentários:

Publicar um comentário