segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Barómetro 2012 - Update Dezembro

Barack Obama O desemprego desceu para os valores mais baixos dos últimos tempos e os seus índices de aprovação não voltaram a baixar da fasquia psicológica dos 40%. Devido a estes factores e à emergência de Gingrich nas sondagens (um adversário teoricamente mais acessível do que Romney) a situação de Obama melhorou ligeiramente.
Mitt Romney Perdeu, nos últimos dias, a liderança nas sondagens para Newt Gingrich. O excelente momento que atravessa o antigo Speaker já provocou, inclusivamente, a reacção da campanha de Romney, que se viu forçada a atacar o seu adversário.
Newt Gingrich É actualmente o grande destaque da corrida republicana e ameaça seriamente o estatuto de Romney como presumptive nominee. Se conseguir aguentar os seus bons números no Iowa, na Florida e na Carolina do Sul, eleições que decorrem já em Janeiro, pode tornar-se um caso sério.
Herman Cain Depois de ter sido acusado de ter mantido um caso extraconjugal durante anos, Cain não tinha condições para continuar na corrida e abandonou, sem surpresa, a disputa pela nomeação presidencial. É a última vez que surge neste barómetro.
John Huntsman Apesar de ser um dos candidatos com melhores credenciais, a verdade é que continua sem convencer o eleitorado republicano. O facto de se querer distanciar significativamente dos seus concorrentes também o prejudica com os eleitores mais conservadores, precisamente aqueles que têm mais propensão para votar nas primárias do GOP.
Rick Santorum Continua sem descolar da última posição nas sondagens e é difícil antever um cenário que não seja a sua desistência depois dos caucuses do Iowa.
Rick Perry A sua campanha é das mais profissionais e bem preparadas, mas quando o candidato é propenso a gaffes como Perry não há staff que lhe valha. Tem tentado ultrapassar os seus maus momentos recorrendo ao humor, mas, com os contribuidores financeiros em fuga, dificilmente conseguirá voltar à luta pela nomeação.
Michelle Bachmann É um caso semelhante ao de Santorum, com a diferença de que Bachmann já esteve no topo da corrida, para logo a seguir descer para os últimos lugares. Diz-se que não está a investir na Florida, o que indicia que a sua candidatura não deverá passar das primárias iniciais.
Ron Paul É um candidato com um potencial limitado, já que apela quase unicamente à ala libertária do GOP. Todavia, parece lançado para um excelente resultado no Iowa, o que lhe dará ímpeto para encarar as primárias seguintes com melhores perspectivas.

Sem comentários:

Publicar um comentário