quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

A vitória de Rhambo

Chicago tem um novo Mayor e o seu nome é Rahm Emanuel. Ontem, nas eleições para a liderança da terceira maior cidade dos Estados Unidos, o antigo Chief of Staff de Barack Obama obteve uma grande vitória, reunindo 55% dos votos e evitando dessa forma uma segunda volta. Com o triunfo no bolso, Emanuel já sabe o que o espera quando assumir funções como Mayor da windy city. Com um grande défice, altas taxas de abandono escolar, uma cidade segregada racialmente e a perder população rapidamente, o antigo congressista, que um dia sonhou ser o primeiro judeu a chegar a Speaker of the House, terá, certamente, uma árdua tarefa pela frente.
Com esta vitória, Rahm Emanuel cumpre o seu sonho de governar Chicago, a sua hometown. Para o conseguir teve, contudo, de travar uma dura batalha legal, já que a sua elegibilidade para o cargo de Mayor foi posta em causa por Emanuel há muito estar de facto sediado em Washington DC, onde trabalhou nas administrações Clinton e Obama. Curiosamente, terá sido, porventura, esse imbróglio nos tribunais, que só acabou com o Supremo Tribunal do Illinois a decidir unanimemente a seu favor, a valer-lhe este triunfo à primeira volta. Isto porque a sua postura durante uma longa maratona de audiências legais, com uma delas a durar quase 12 horas consecutivas, onde mostrou disponibilidade e paciência (Rahm é conhecido pelo seu feitio complicado) para responder a todas as perguntas que lhe foram colocadas, mostrou aos cidadãos de Chicago que Rahm desejava realmente servi-los. 
Na verdade, não é de todo habitual que uma figura nacional como Rahm Emanuel, que ainda há poucos meses era a segunda pessoa mais poderosa em Washington, esteja disponível para regressar a casa e sujeitar-se às pequenas (mas fulcrais) questões de uma autarquia local. Porém, isso não quer dizer que a carreira política de Rhambo (como também é conhecido) tenha dado um passo atrás. Este será mais uma importante alínea no currículo de um político que já fez um pouco de tudo, desde ajudar Bill Clinton a ser eleito, até servir como Chief of Staff da Casa Branca, passando pelo Congresso, pela liderança do Democratic Congressional Campaign Committee (responsável pelas campanhas ao Congresso) e pela banca. Dependendo de como correr a sua passagem pela City Hall de Chicago, Rahm Emanuel poderá aspirar a mais altos voos, seja a um posto de Governador ou Senador, ou, quem sabe, à presidência.

Sem comentários:

Publicar um comentário