segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Reagan centenário

Ronald Reagan, o 40º Presidente dos Estados Unidos, faria ontem cem anos, caso ainda estivesse vivo. Para celebrar a efeméride realizou-se uma grandiosa cerimónia na Califórnia, o home-state de Reagan, que contou com a presença da sua esposa, Nancy Reagan e de outras figuras marcantes dos anos do "Grande Comunicador" na Casa Branca, como James Baker, o seu primeiro Chief-of-Staff.
Durante a sua vida, Ronald Reagan realizou um percurso notável. A primeira notoriedade chegou através da sua carreira como actor em Hollywood. Contudo, a sua escalada política só teria início em 1964, quando proferiu o famoso discurso A time for choosing, em apoio ao candidato presidencial republicano, Barry Goldwater, que lhe valeu o estatuto de estrela no seio do GOP. Três anos depois, era eleito Governador da Califórnia, tendo cumprido dois mandatos completos. Finalmente, em 1980, e depois de duas tentativas falhadas, Reagan é eleito Presidente dos Estados Unidos, destronando o impopular democrata Jimmy Carter e conseguindo, quatro anos depois, a reeleição num landslide de proporções épicas. Reagan faleceu em 2004, com 93 anos,  tendo sofrido de Alzheimer durante os seus últimos anos de vida.
Hoje em dia, Ronald Reagan é um dos maiores símbolos do movimento conservador americano e tem presença garantida nos discursos de todo e qualquer político oriundo da Direita. Entre os muitos feitos que alcançou durante a sua presidência contam-se a recuperação da imagem do Partido Republicano (muito danificada após Nixon e o Watergate), a sua política de comunicação (fazia os cidadãos americanos sentirem-se próximos do seu Presidente), a vitória na Guerra Fria (o "Tear down this wall" é um clássico) e a sua capacidade de governar efectivamente, mesmo tendo que lidar com um Congresso dominado pelos democratas. Afinal de contas, foi Ronald Reagan que fez amanhecer na América.

Sem comentários:

Publicar um comentário