sexta-feira, 4 de maio de 2012

Battleground Virginia

Durante anos, o Estado da Virginia foi um bastião republicano em eleições presidenciais, já que, entre 1968 e 2004, foi sempre o candidato do GOP a sair vencedor na Virginia. Em 2008, porém, Barack Obama não se coibiu de apostar desde cedo neste Estado do Sul, baseando-se na forte estrutura que montou para disputar a primária local contra Hillary Clinton. Na altura, este investimento democrata na Virginia parecia mais um tiro no escuro do que uma aposta com reais possibilidades de êxito. Todavia, a estratégia da campanha de Obama revelou-se certeira, já que o actual Presidente conquistou mesmo o Estado, batendo John McCain por sete pontos percentuais de diferença.
A forte aposta de Obama na Virginia é apenas uma das razões da vitória democrata em 2008. A parte Nordeste do Estado tem-se tornado, ao longo dos anos, progressivamente mais democrata, em consequência da expansão dos subúrbios de Washngton D.C., repletos de funcionários públicos (um grupo eleitoral tendencialmente mais próximo do Partido Democrata). Além disso, o Estado tem uma importante comunidade afro-americana (que vota, de forma esmagadora, nos democratas), ao mesmo tempo que as comunidades latinas e asiáticas (que tendem a favorecer os candidatos democratas) vão aumentando de dimensão.
Ainda assim, houve quem achasse que a vitória de Obama na Virginia fosse fruto das circunstâncias excepcionais da eleição de 2008, em que a pesada herança de George Bush levou a que Barack Obama tivesse o melhor resultado de sempre de um democrata (em percentagem do voto popular) desde 1968. Contudo, todas as sondagens mais recentes indicam que a Virginia tornou-se, de facto, num battleground state e que será, muito provavelmente, um dos mais disputados "prémios" na campanha presidencial que se aproxima. A sondagem mais recente, da autoria do Washington Post, atribui a liderança a Obama, que consegue 51% das intenções de voto, ficando Mitt Romney com 44%. Assim, tudo indica que a Virginia será um dos mais disputados "prémios" da campanha presidencial que se aproxima, com ambos os candidatos a concentrarem os seus esforços e recursos neste Estado. Nesse ponto, Obama tem a vantagem da proximidade da Virginia em relação à Casa Branca: não é todos os dias que um Presidente tem apenas de atravessar o Rio Potomac para chegar a um swing state.

Sem comentários:

Publicar um comentário