terça-feira, 15 de novembro de 2011

O momento "oops" de Herman Cain

Depois do embaraçoso momento de Rick Perry, que se esqueceu de nomear a terceira agência federal que faria desaparecer caso fosse eleito Presidente, e que ficou para a história como o oops moment, Herman Cain desempenhou ontem um momento semelhante, quando, entrevistado pelo Milwaukee Journal-Sentinel, tropeçou (ou gaguejou) numa simples pergunta sobre a sua posição relativamente à forma como Obama lidou com os acontecimentos na Líbia. Se Cain já estava em maus lençóis, após as várias acusações de cariz sexual de que tem sido alvo, agora a sua campanha pode entrar definitivamente numa espiral negativa, hipotecando as suas chances na corrida pela nomeação presidencial republicana.
Até ver, a campanha dos candidatos republicanos tem sido bastante animada e com vários pontos de interesse. Todavia, a maioria desses pontos corresponde a momentos negativos dos concorrentes do GOP, a que apenas Mitt Romney (entre os principais candidatos) parece, para já, imune. E se isso até pode ser positivo para a campanha de Romney, que parece lançado para a nomeação, o mesmo já não se pode dizer da imagem do Partido Republicano, já que estas sucessivos oops moment parecem vir dar razão a quem caracterizava este leque de candidatos como fraco e insuficiente.

Sem comentários:

Publicar um comentário