quinta-feira, 26 de julho de 2012

A rising star

Em 2008, os democratas contaram com muitos e grandes nomes a concorrerem pela nomeação presidencial, incluindo as super-estrelas Hillary Clinton, Barack Obama e John Edwards (entretanto caído em desgraça), mas contando ainda com as presenças de alguns políticos de nomeada, como Joe Biden, Bill Richardson ou Chris Dodd. Contudo, quando se olha para 2016, o leque de candidatos a segurarem no estandarte do Partido Democrata é bastante reduzido e faltam pesos-pesados a perfilharem-se para a corrida à presidência.
Muitos democratas sonham com a candidatura de Hillary Clinton, mas a solução para o partido pode residir numa estrela em clara ascenção, nada mais nada menos que Andrew Cuomo, o Governador de Nova Iorque. Filho de Mario Cuomo, outro popular ex-Governador do mesmo Estado, Andrew tem no currículo uma presença na Administração Clinton, como Secretário da Habitação e do Desenvolvimento Humano, passando depois para o governo estadual de Nova Iorque, primeiro como Attorney-General e, agora, como Governador.
Actualmente, Andrew Cuomo é provavelmente o Governador mais popular dos Estados Unidos. Ainda recentemente, uma sondagem da Quinnipiac atribuía-lhe uma taxa de aprovação de 73%, conseguindo mesmo um valor elevadíssimo entre os eleitores republicanos (69%). É certo que Nova Iorque é um dos Estados mais favoráveis aos democratas da União, mas, ainda assim, estes números não deixam de impressionar. E, além de popular no seu Estado, Cuomo está ainda muito bem financiado, tendo quase 20 milhões de dólares no seu "cofre de guerra", o que, segundo o Wall Street Journal, é mais do que o que possuem 40 outros governadores em conjunto.
Não admira, por isso, que Cuomo surja como um dos nomes em destaque quando se fala das eleições presidenciais de 2016. E o próprio parece mesmo estar a preparar terreno para uma eventual candidatura, com algumas notícias a darem conta de que Cuomo está a tentar ocultar informação e dados sobre o seu mandato como líder de Nova Iorque. Assim, tudo indica que o mais recente representante político da família Cuomo seja, daqui a 4 anos, candidato a suceder a Barack Obama, ou tente impedir um segundo mandato de Mitt Romney.

Sem comentários:

Publicar um comentário